Top

Ressaca criativa pós CCXP

Andei sumida sim, fato. Estava na cura da ressaca, ressaca chamada CCXP! Pra quem não conhece a CCXP é o maior evento de cultura nerd do Munnndoooo. Sim, o maior evento nerd do mundo acontece no Brasil. É como uma migração anual de pássaros. Um nerd...

Andei sumida sim, fato. Estava...

Leia Mais

dezembro chegou

Fim do ano chegando e dezembro já está ai. Muitas coisas pendentes, dinheiro curto e sensação de que não vai dar tempo. Lembra aquela lista da virada? Pois é você largou na primeira marchinha de carnaval.   Não há dúvida de que o ano foi puxado. Mas...

Fim do ano chegando e dezembro...

Leia Mais

Aspirador de pó e feminismo

Comprei um aspirador. É a liberdade em forma plástica. Havia um pesar que me envolvia na hora de varrer a casa. Talvez pela alergia , talvez pelo desconforto das vassouras ou só preguiça mesmo. O fato é que comprei um aspirador, desses verticais e com bicos.

 

Estreando o produto, fiquei maravilhada. Varre bem melhor que eu, muito mais rápido e com bem menos esforço. Mas daí, lembrei das mulheres de minha família. Sempre que falava de algumas comodidades domésticas elas retrucavam, “essas coisas não prestam”, “só gasta luz”, “eles querem o seu dinheiro”, “isso não resolve sozinho, você tem que limpar antes”, “não é a mesma coisa”. Nisso retomei uma reflexão antiga, como as atividades domésticas nos tomam tempo e como algumas pessoas que se dizem práticas acham que essa rotina tem que ser sofrida.

 

Cabelo Brancos

Assim como a chegada dos 30 sempre temi os cabelos brancos. Esses infelizmente chegaram aos 27 anos. Hoje descobri o meu primeiro fio de cabelo branco. Por um momento pensei que fosse algum frio descolorido em minhas aventuras capilares mas não. Era um fio branco, pequeno, mas branco desde a raiz.

 

Sempre temi os cabelos brancos por vários motivos ( e algumas coisas que somos influenciados). Primeiro que uma mulher de cabelos brancos perde a paz com tinturas ou com o julgamento de ser relaxada (ainda bem que cabelo cinza é moda ;D). Depois me dá um alerta de tempo, uma sensação de urgência em relação aos projetos de vida. Talvez uma árvore sinta a mesma coisa quando as folhas começam a cair.

 

SORVETES E ESCOLHAS

Quando somos pequenos ouvimos a clássica pergunta, “o que você vai ser quando crescer?”. Depois na adolescência, “ vai prestar vestibular pra quê?”. Nos sentimos muito mal quando não sabemos responder ou quando temos mais de uma resposta. Ninguém leva a sério uma pessoa sem foco.

 

A cultura em que fui criada nos ensina que temos que escolher um caminho e ir até o topo dele. Crescermos e sermos uma pessoa de destaque. A ideia que se fa de uma pessoa bem sucedida é a de que fez um caminho constante de crescimento em uma linha reta. E com essa pressão social, nos vemos aqui, com medo de arriscar e ser marginalizado. Medo de ser aquela pessoa tida por infantil (sindrome de peter pan) e fracassada.

O QUE TE INSPIRA?

Decidi escrever o primeiro post sobre inspiração pois é o combustível básico de qualquer trabalho criativo. E o multicornio está começando cheio de inspirações. Mas e você, o que te inspira?

 

Inspiração é a arte de se deixar influenciar, de absorver conteúdo e a partir dele construir coisas ou ideias. Mentes criativas tendem a se inspirar mais facilmente. Uma ideia leva a outra e a imaginação voa. Na verdade vivemos buscando inspirações pois a natureza do ser humano é criar. Todos somos criativos, cada um a sua forma.

 

As inspirações mudam com o tempo, a tal da vibe, ficamos uma temporada com uma inspiração e olhamos para tudo que está relacionado a ela. Mas depois passa e abre espaço para novas inspirações. De inspiração em inspiração construímos nossos gostos e preferências.